10 mitos sobre você não precisar de um arquiteto durante a construção


Image

Extraído e traduzido livremente do blog http://www.thinkarchitect.wordpress.com

Caro proprietário da obra,

Você mantém seu arquiteto durante a construção? Se a resposta for não, qual o motivo?

É muito comum que o arquiteto entregue o projeto executivo (quando se chega nesta fase) e simplesmente “pique a mula”.

Vou te contar um segredo. Manter o arquiteto durante a obra não é só o esperado, mas a fase onde você mais vai precisar dele. Não deixe ir embora a pessoa que mais sabe sobre o projeto se você se preocupa com os custos da construção.

O pior é que a maioria dos clientes nem sabe que o arquiteto oferece o serviço de acompanhamento da obra. Ou porque alguns não oferecem mesmo (e aí caberia uma digressão sobre os motivos de perdermos esse filão de mercado) ou porque o cliente não tem ideia das reais atribuições do arquiteto e urbanista. Contudo,alguns clientes infelizmente preferem que o arquiteto não tenha nenhum envolvimento com a construção, normalmente com a falsa impressão de estarem economizando dinheiro.

Eis uma lista de DEZ MITOS acerca deste importante serviço:

1.”O empreiteiro vai resolver tudo. Afinal, este é seu trabalho”. Entenda que a ele interessa a construção, não resolver questões de projeto e execução. Os bons empreiteiros inclusive preferem que tudo esteja desenhado, escrito, documentado.

2.”Empreiteiros não querem arquitetos na obra”. Todo bom construtor com quem eu trabalhei fica satisfeito em contar comigo e me consultar quando há dúvidas. É um trabalho de colaboração onde há respeito mútuo.

3.”Eles deveriam resolver tudo olhando os desenhos”. Sim, eles têm experiência e inteligência suficientes, mas desenhos são interpretados e eles eventualmente necessitam de confirmação do “autor” para se certificarem de que compreenderam tudo antes do dinheiro ter sido gasto. O arquiteto pode ser seu “melhor amigo” e tornar sua vida, fazendo-os (cliente e empreiteiro) economizar tempo e dinheiro. O arquiteto deve prever questões referentes à coordenação da obra, podendo apresentá-las oportunamente evitando gastos desnecessários.

4.”O empreiteiro sabe o que está de acordo com a legislação”. Muitos construtores não tem o tempo necessário para se aterem às minúcias da legislação como o arquiteto deve ter. Ademais, é o arquiteto a pessoa habilitada e obrigada a observar corretamente a legislação no processo. Lembre-se que o código de edificações é o mínimo aceitável.

5.”O cliente está pagando em dobro se arquiteto e construtor estiverem na obra”. O arquiteto é o projetista, responsável pela transição entre o papel e a obra. O empreiteiro é o construtor. Não há sobreposição, apenas coordenação e colaboração. Sempre é dinheiro bem gasto.
“O cliente vai estar na obra para fiscalizar tudo (minha preferida).

6.Deve ficar tudo conforme está nos desenhos. Contudo, se você está pagando por um projeto, como você saberá que está tudo de acordo se o projetista estiver ausente? Você é realmente capaz disso? Você quer que fique “parecido” com o que foi projetado ou que “seja” o projeto pelo qual você pagou?

7.”Empreiteiros sempre olham os desenhos” (minha segunda preferida). Bons empreiteiros estudam o projeto, é verdade. Contudo a maneira como ele é lido pode variar. Detalhes são frequentemente vistos “por alto” nas fases iniciais. Desenhos são constantemente mal-interpretados, itens são esquecidos. Somos todos humanos, mas estamos lá para garantir que os desenhos serão lidos e seguidos. Adivinha quem mais entende como tudo se encaixa?

8.”Os subcontratados lêem os projetos”. Em projetos de pequeno porte eles nunca olham os projetos. Geralmente o mestre ou o empreiteiro dá as ordens e “traduz” o que eles precisam saber. Isso é até aceitável em alguns casos, mas todos eles deveriam observar o projeto. Novamente, como o proprietário vai saber que as coisas não estão indo bem? O subcontratado normalmente observa só o que lhe convém sem compreender a interface entre o resto da obra. Adivinhe quem mais entende como tudo se encaixa?

9.”A opinião do empreiteiro tem o mesmo valor da opinião do arquiteto” (quando não vale mais, não é, cliente?). Isto pode variar conforme a experiência e o interesse do construtor em se manter atualizado sobre produtos e técnicas construtivas. Entretanto, voltamos ao fato de que o arquiteto é o autor. Sabemos da história e da razão por trás das decisões. Alterações precisam ser feitas com o entendimento das implicações que elas causam. O motivo da alteração precisa ser questionado. Nem sempre “fazer uma mudançazinha” implica em economia. Muito pelo contrário. A alteração atende ao interesse do cliente ou simplesmente torna a vida do empreiteiro mais fácil?

10.”O proprietário pode construir isso por conta própria melhor do que o empreiteiro”. Huhum… aproveite e contrate os sete anões como pedreiros, o coelhinho da páscoa como pintor e o Papai Noel como mestre de obras.

Caro cliente, dinheiro não nasce em árvore. Gastos na obra são gastos, despesas. Gastos com pessoal qualificado são investimento.

Veja o artigo original em http://thinkarchitect.wordpress.com/2013/01/23/10-myths-why-you-dont-need-an-architect-during-construction/

3 comentários sobre “10 mitos sobre você não precisar de um arquiteto durante a construção

  1. Muito bom este artigo. Você presta um bom trabalho aos colegas arquitetos ao fazer essas “traduções livres” de bons artigos. Melhor ainda porque coloca um tempero local, fazendo o necessário ajuste para a realidade brasileira. Muito bacana.

  2. Eu tenho experiencia em construção,embora de pequena monta,fiz 2 casas,uma de 130 metros e que posteriormente vendi,e uma de 180 metros que moro nela hj, meu maior pesadelo foi justamente a arquiteta, que só falava asneira,com o perdão da palavra,o empreiteiro me salvou dela.

    Ano passado,fiz um predinho de 4 andares,4 apartamentos por andar,cada unidade 76 metros, 2 varandas 1 suite e blablabla,novamente problemas com o arquiteto desa vez,queria fazer uma edificação suficiente para suportar uma torre de 18 andares, fui salvo pelo empreiteiro de novo.

    Nome do prédio; Condomínio Morada dos Reis, cidade de Jundiaí,bairro Medeiros.

    Acredito e concordo que o Arquiteto é peça fundamental,mas ainda não achei um bom o suficiente,melhor continuar com o meu empreiteiro mesmo.

    Fora a forma de pagamento do arquiteto que achei pornográfica.

    • Prezado Natanael, receio que você tenha sido infeliz na tua busca. Maus profissionais não podem servir de parâmetro para a imagem que o cliente deve construir do profissional de arquitetura e da sua relevância para o processo. Talvez eu devesse alterar o título para “10 mitos sobre você não precisar de um BOM arquiteto durante a construção”. Infelizmente estamos passando por um processo de distanciamento entre o arquiteto e a obra, que culmina na falta de qualificação dos profissionais, principalmente recém-formados. Algo que o CAU, Conselho de Arquitetura e Urbanismo está ciente e atento, pronto para contribuir na mitigação desse fenômeno. Faço votos para que na próxima, tenha mais sorte e contrate um bom profissional. Felizmente, ainda são maioria. Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s